Meditação

Tudo acontece por uma razão. Mesmo que descubramos a qual muito tempo depois do sofrimento do momento presente em que a dúvida e a angústia é maior na escolha do caminho a percorrer do que a certeza de ir pela direita, em frente, pela esquerda ou marcha rés.

Confuso. Eu sei. Falar de confusão não podia ser senão confuso.

Pergunto me no momento actual: Para onde vou? Não sei. O que estou a construir? Também não. Qual a razão? Sobrevivência. Desistir agora? Também não me parece. Prego a fundo e que seja a razão que tiver que ser!..daqui a uns tempos quando ela se revelar.

Vem a necessidade de fuga da obcessão de um caminho quando urge viver com sabedoria o presente. Como? Meditação. Faz hoje oito dias que se iniciou o novo ritual. Ainda não arranjei um dia com tempo para os 30 minutos necessários para o exercício. Estou indecisa entre a manhã e a noite. Dorme se muito.

Em vez de colocar telemóveis em peças diferentes como controlo da impulsividade, a par da meditação, vou adoptar o exercício de escrever os pensamentos maus e as tormentas que me ocorrem num papel e guardar numa caixa fechada. Aqui: hoje, portanto, aqui escrevo que também estou cansada de ti e da tua forma manipuladora de seres uma criança vitimizada quando caminhas para o arredondamento da idade das ternuras dos 40. Farta de ti.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s